[Resenha] A Garota do Calendário - Maio


Livro: A Garota do Calendário - Maio
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 128
Ano: 2016
Comprar: Físico

 Mais um mês e dessa vez Mia será modelo no Havaí e irá conhecer Tai, um samoano gato. Com ele Mia irá aprender que deve aproveitar tudo que a vida tem a oferecer. Com ele o prazer não tem limite, nesse embarque ao Havaí, ela irá refletir mais sobre sua vida e seus desejos. Inclusive terá sua irmã e sua melhor amiga ao seu lado na ultima semana de sua estadia. 

"'Vá com tudo ou vá para casa", é a frase que as pessoas usam em momentos como esse."

Verá que sua pequena irmã cresceu e seu carinho pela sua melhor amiga só irá aumentar. Seu pai ainda continua desacordado no hospital e seu objetivo de quitar a dívida dele continua de pé.

"- O verdadeiro amor sempre é difícil. Acho que você tem que passar por algumas provações e adversidades para chegar ao final feliz, para encontrar o "viveram felizes para sempre"."

A leitura desse livro não é diferente dos primeiros, fluída, interessante e até mesmo um pouco cômica.



Sinopse: O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites — e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.

[Série] Maniac

Essa foi uma série que eu só fiz perder tempo. 
Que série péssima, sem pé nem cabeça.
Bem confusa do início ao fim e até hoje me pego pensando o que se passou na cabeça de quem a fez?
Uma mistura de ficção cientifica com dramas psicológicos, loucura total. 


Do que se trata?

Owen (Jonah Hill) é um jovem rico e esquizofrênico. Annie (Emma Stone) tem uma vida conturbada por sérios problemas familiares. Dois estranhos, eles se inscrevem numa bizarra experiência para compreender a mente humana, com o objetivo de terminar qualquer tipo de dor, misturando fantasia e realidade.

A Série graças aos céus só tem uma temporada e está disponível na netflix.

Conheça alguns personagens:

Emma Stone como Annie Landsberg


Jonah Hill como Owen Milgrim


Justin Theroux como Dr. James K. Mantleray


Sonoya Mizuno como Dra. Azumi Fujita


Alguém já assistiu?
O que achou?

[Série] Se eu não tivesse te conhecido

Confesso que não seria uma série que eu assistiria de imediato, mas me recomendaram, resolvi assisti e me surpreendi o quanto essa série é maravilhosamente linda.
Encontra-se disponível  na Netflix e possui apenas uma temporada.
É um drama romântico com uma pitada de Ficção cientifica e conta a história de Eduard, um empresário de meia idade casado com o amor de sua vida: Elisa. O casal tem dois filhos e vivem felizes, até que um acidente destrói tudo. Por não querer emprestar seu carro para sua esposa, que havia lhe contado que o seu veículo estava com problemas, Eduard acaba causando, indiretamente, a morte de sua família em um acidente de trânsito. Desolado, o homem não vê mais sentido em viver sem aqueles que mais ama e entra em um estado de tristeza tão profundo que nem seus melhores amigos conseguem tirá-lo.
Com o surgimento de uma misteriosa senhora de idade, tudo muda. Ao se aproximar de Eduard, ela explica que precisa de alguém para testar sua nova invenção: uma máquina que permite transitar em as diferentes realidades paralelas. Imediatamente, Eduard vê uma oportunidade de mudar os acontecimentos para que, pelo menos em algum mundo, Elisa não sofra tanto, mesmo que isso signifique nunca o conhecer.



Do que se trata?

Após perder a família em um trágico acidente, Eduard viaja para universos paralelos em busca de um final melhor para o amor de sua vida, Elisa.

A série está na netflix e tem apenas uma temporada. 

Conheça alguns personagens:

Andrea Ros como Elisa


Pablo Derqui como Eduard 


Mercedes Sampietro como Liz Everest


Alguém já assistiu? 
O Que Achou?

[Resenha] Holocausto Brasileiro


Livro: Holocausto Brasileiro
Autora: Daniela Arbex
Páginas: 277
Ano: 2019
Comprar: Físico

Sempre tive interesse em ler sobre o holocausto da Alemã e me perguntava o porque de tanta maldade com o outro?
Muitas coisas aconteceram por lá por questões politicas e pela loucura de Hitler. Mas não imaginava que no meu país tivesse havido um holocausto. Foi quando vi o título desse livro e decidi que deveria lê-lo, já que é um assunto que tanto me interessa.
Ao começar a conhecer a história contada por Daniela Arbex, me vi presa a um livro que de fato mexeu comigo, ao ponto de chorar feito uma criança.

"No hospício, tira-se o caráter humano de uma pessoa, e ela deixa de ser gente."

A autora trás em seu livro a história do Colônia, um centro hospitalar psiquiátrico de Barbacena (MG), criado em 1903, que recebi centenas de pessoas por dia. Um local que teve seu uso deturpado e essas pessoas perderam seus direitos, seus sonhos, sua dignidade e muitas delas perderam sua vida.
Um local tido para loucos, recebia pessoas "sãs", recebia pessoas pobres, negros, homossexuais. Um campo de concentração brasileiro, um local onde jogavam as pessoas só porque alguns achavam que eles incomodavam.
É triste ler uma história dessa, mas é necessário para que não se deixe morrer o que de fato aconteceu nos manicômios e para que isso não volte acontecer.

"Os subterrâneos da razão provocaram tantos óbitos que os corpos somavam pilhas de cadáveres. Nem todos, porém, foram enterrados."

Esses locais se basearam na teoria eugenista que é o estudo dos agentes sob o controle social que podem melhorar ou empobrecer as qualidades raciais das futuras gerações seja física ou mentalmente, segundo Francis Galton. Em outras palavras, a elite intelectual do nosso país via essa teoria como saída para para excluir negros, imigrantes asiáticos e deficientes de todos os tipos. Assim, apenas os brancos de descendência europeia povoariam o que eles entendiam como "nação do futuro". Um Brasil nazista.
Poucos foram os sobreviventes desse holocausto e a autora trás entrevista com alguns deles, tanto ex-"paciente" quanto funcionários da época. Com a reforma psiquiátrica esses locais deixaram de existir e essas pessoas tiveram acesso a melhorias em sua vida, claro que isso não irá apagar o que elas sofreram no passado, mas ajudará a elas escreverem um novo futuro, para que isso não volte a acontecer.

"Enquanto o silêncio acobertar a indiferença, a sociedade continuará avançando em direção ao passado de barbárie. É tempo de escrever uma nova história e de mudar o final."

Após a leitura do livro fui pesquisar mais sobre a psiquiatria e infelizmente talvez tenhamos um retrocesso, uma matéria do G1 feita em fevereiro deste ano, mostra que estão tentando aprovar a reabertura desses "hospitais psiquiátricos", o uso do eletrochoque, o internamento de crianças e adolescentes. 
Agora eu deixo a pergunta para vocês, é um retrocesso que vocês querem em nosso país em pleno 2019, com tanto avanço cientifico e tecnológico? 
Será que teremos que passar por isso novamente? 
Reflitam!

Sinopse: Em reportagem consagrada, Daniela Arbex denuncia um dos maiores genocídios do Brasil, no hospital Colônia, em Minas GeraisNo Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, conhecido apenas por Colônia, ocorreu uma das maiores barbáries da história do Brasil. O centro recebia diariamente, além de pacientes com diagnóstico de doença mental, homossexuais, prostitutas, epiléticos, mães solteiras, meninas problemáticas, mulheres engravidadas pelos patrões, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento, mendigos, alcoólatras, melancólicos, tímidos e todo tipo de gente considerada fora dos padrões sociais.
Essas pessoas foram maltratadas e mortas com o consentimento do Estado, médicos, funcionários e sociedade. Apesar das denúncias feitas a partir da década de 1960, mais de 60 mil internos morreram e um número incontável de vidas foi marcado de maneira irreversível.
Daniela Arbex entrevistou ex-funcionários e sobreviventes para resgatar de maneira detalhada e emocionante as histórias de quem viveu de perto o horror perpetrado por uma instituição com um propósito de limpeza social comparável aos regimes mais abomináveis do século XX. Um relato essencial e um marco do jornalismo investigativo no país, relançado pela Intrínseca com novo projeto gráfico e posfácio inédito da autora.

[Filme] Superação - O Milagre da Fé

Começo essa opinião, te indagando, você acredita em Deus, ou numa entidade superior? Você tem fé? Tem certeza?
Esse filme me fez refletir, será que eu realmente tenho fé? será que eu acredito em Deus? Será que milagre existe?
Baseado numa história real, esse filme vai nos mostra que até mesmo um ateu pode começar a se indagar sobre a existência de uma entidade superior.
Ele nos conta a história de um garoto de 14 anos que sofre um acidente e chegando ao hospital é considerado morto por mais de 6o minutos, sua mãe desesperada pela perda começa a orar, reunindo toda a sua fé em Deus, o coração de John volta a bater mas ele continua em coma e todos os procedimentos médicos necessário para que ele melhore são feitos. 
Joyce, sua mãe, não sai do seu lado, mesmo quando todos estão desacreditados de que ele possa viver. Ela continua a orar e a ter fé de que o Senhor é capaz de curar seu filho. 
Não é apenas um filme lindo, é uma história linda de fé e superação.
Assim como o John, eu também tive meu milagre, antes de completar 2 anos de idade, tive uma pneumonia com derrame na pleura, a médica responsável do hospital, disse a minha mãe que eu não sobreviveria e ela disse que maior do que Deus ninguém, em nenhum momento ela perdeu sua fé e aqui estou com 33 anos. 
Recomendo o filme até mesmo a um ateu, pois ele te fará refletir. 



Sinopse: John Smith, um menino de 14 anos, passeava com a família em uma manhã de inverno no Lago St Louis, no Missouri, quando, acidentalmente, sofreu uma queda e se afogou. Chegando ao hospital, John foi considerado morto por mais de 60 minutos até que sua mãe, Joyce Smith, juntou todas as suas forças e pediu a Deus para que seu filho sobrevivesse. Sua prece poderosa foi responsável por um milagre inédito. Classificação indicativa 10 anos, contém procedimentos médicos.
Elenco: Chrissy Metz (atriz de This is Us), Mike Colter, Topher Grace
Duração: 116 min
Diretor: Roxann Dawson
Distribuidora: Fox Films
Gênero: Drama 
Classificação: 10 Anos

Assista ao Trailer:


[Resenha] Mais Do Que Palavras Podem Dizer


Livro: Mais Do Que Palavras Podem Dizer
Autora: Brigid Kemmerer
Páginas: 408
Ano: 2018
Comprar: Físico

Nesse livro iremos conhecer a história do Rev, melhor amigo do Declan (Aos Perdidos com Amor).
Rev criou várias barreiras em sua vida e passou a viver no seu mundo interior, machucado de todas as formas pelo pai, ele foi adotado pela Kristin e Geoff ainda quando criança, chegou calado e com medo, mas com o tempo foi criando confiança nos dois adultos que se tornou sua família. Kristin e Geoff, recebem crianças com certa frequência em sua casa até que elas possam se levadas para um lar. E dessa vez Rev terá que lhe dá com Matthew, um adolescente bem problemático, além de todos os problemas internos que Rev vive, seu pai resolveu dá o ar da graça e escreve para ele e isso o fará refletir muito sobre si e sua vida.
Paralelo a isso conhecemos a história da Emma, uma jovem apaixonada pelos games, criou um jogo que é sucesso, fez uma amizade virtual com um dos jogadores Ethan, mas ela começa a passar por problemas quando um dos jogadores começa a ameaçá-la, seu relacionamento com a mãe não é bom e elas briga sempre, o pai é bem ausente pois é um desenvolvedor da games, ela o admira bastante, mas não tem a sua atenção. E as coisas começa a piorar quando eles informam a Emma que vão se separar. 
E é ai que ela conhece o Rev e Emma se conhecem, no momento em que ambos estão cercados por problemas que não conseguem resolver, mas também não querem que ninguém os ajude, eles irão se tornar amigos, talvez um pouco mais que amigos, porém até que isso aconteça, eles irão passar por várias momentos bons e ruins, juntos e separados.
É um livro bonito de ser ler, ver a superação do Rev diante das adversidades, vê que mesmo com a infância dolorosa e triste que ele teve, ele consegue aos poucos superar e encarar uma vida dita como "normal". 
A história também nos faz refletir sobre os perigos do mundo virtual, abuso psicológico, violência infantil, fanatismo religioso, cyberbullying, perseguição virtual e machismo, temáticas importantes e que merecem serem discutidas, são trazidas por esses dois jovens personagens.
É uma história bem construída e escrita que só me deixou com vontade de mais. A Brigid Kemmerer bem que poderia escrever agora a história do Matthew.



Sinopse: Rev Fletcher ainda luta com demônios do passado. Mas, graças ao amor de seus pais adotivos, tem ficado bem. Uma carta de seu pai biológico, porém, traz novamente à tona a memória de uma infância violenta. Já Emma Blue tenta não pensar no divórcio dos pais, dedicando seu tempo a códigos e games. Mas, com o assédio persistente de um usuário anônimo, tudo fica ainda mais difícil. Em meio a tantas turbulências, Rev e Emma se encontram. E quanto mais perigosas se tornam as situações em que estão mergulhados, mais a confiança que têm um no outro é colocada à prova. Eles procuravam respostas… e encontraram um ao outro.
Do mesmo universo de Aos Perdidos, Com Amor.



[Resenha] A Poção Secreta


Livro: A Poção Secreta
Autora: Amy Alward
Páginas: 368
Ano: 2017
Comprar: Físico

Samantha, uma jovem alquimista discípula de seu avó Ostanes Kemi, a família Kemi é uma família tradicional e usa apenas produtos naturais. Eles tem uma loja que encontra-se quase em falência.
Pois, após a última caçada selvagem (eram competições entre os alquimistas com finalidade de maior proteção para os membro da família) e quem venceu foi Zoroastre, os Kemi deixaram de servir a realeza e Zoro criou a fabrica de sintéticos a ZA (Zoro Aster), fazendo com que a procura por naturais diminuísse drasticamente. E desde então não houve mais caçadas, até que a princesa Evelyn fez a poção do amor e a tomou por engano.

"Pois, se existe uma coisa que a história já nos ensinou sobre poções do amor é que elas sempre, sempre!, terminam em tragédia."

A Caçada foi convocou os melhores alquimista e dentre eles estava a Samantha, Zol Aster com seu filho Zain, por quem a Samantha tinha uma admiração, outros alquimista e a irmã exilada do rei, Emília.
A caçada se inicia, os Kemi não irão participar, até que Kirsty Donovan, a coletora da família Kemi, convence a Samantha de que ela deveria participar mesmo seu avô não querendo. Decidida Samantha entra para caçada e ai que a aventura começa.

"Sou a única que sabe que, para ficar com a pessoa que ama, ele teve que pisar sobre todas as outras pessoas comuns que passaram por ele. Inclusive eu."

Como alquimista ela nunca saiu em busca de ingrediente e junto com a Kirsty ela irá tentar correr contra o tempo e salva a princesa.
Nesse meio tempo ela se aproximará de Zain e se apaixonará mas por ele. Porém, Emília fará de tudo para impedir que os alquimista acertem na poção visto que ninguém tem a receita da poção do amor que havia sido proibida no reino durante anos, na tentativa de tomar o trono.

"E poções do amor não têm nada haver com o amor, têm? Elas provocam uma ilusão de que existe amor, uma fantasia.  Elas têm a ver com luxúria, paixão."

A história intercala entre a busca da Samantha pelos ingredientes para a poção e a princesa Evelyn com o inicio da sua loucura ao estar apaixonada por si.
É um livro para adolescente, cheio de fantasia, romance, aventura. Passado na atualidade, pois eles tem todo um aparato tecnológico. A capa é linda e quero saber a continuação dessa trilogia, a nossa personagem sempre deixa claro seu amor pela família, isso acaba sendo repetitivo, o livro tem alguns poucos erros ortográficos, mas é uma leitura gostosa de se ler, aquele tipico livro previsível mas que flui bem.



Sinopse: A Princesa do Reino de Nova toma acidentalmente uma poção do amor, e se apaixona por si mesma! Para encontrar o antídoto que possa curá-la, o rei mobiliza todos numa expedição chamada Caçada Selvagem. Competidores do mundo todo saem em busca dos mais raros ingredientes em florestas mágicas e montanhas geladas, enfrentando perigos e encarando a morte para encontrar a fórmula da poção secreta. Dentre eles, está Samantha, uma garota comum que herdou dos seus ancestrais alquimistas o talento para preparar poções. Esta pode ser a oportunidade para reerguer a decadente loja de poções da família, afinal o mundo todo estará acompanhando a Caçada nas mídias sociais. Será que ela conseguirá descobrir a cura e salvar a Princesa?



[Resenha] Aos Perdidos, com Amor


Livro: Aos Perdidos, com amor
Autora: Brigid Kemmerer
Páginas: 450
Ano: 2017
Comprar: Físico

Nesse livro vamos conhecer a história do Declan, ele está fazendo serviço comunitário no cemitério e durante sua limpeza ele encontra uma carta deixa num túmulo e sua curiosidade é maior, ele acaba lendo e consegue compreender o que a pessoa da carta escreveu, pois ele também se sente como ela.
Dec é meio bad boy, sim um garoto mal aos olhos dos outros, mas na verdade ele criou barreiras para afastar as pessoas. E tem apenas um amigo, o Rev, eles se dão super bem e essa amizade é desde a infância, Rev é uma cara bem solitário e estranho, esconde alguns segredos de seu passado. Nada que o Dec não saiba.

"Quando tudo ao seu redor está perdido, só há um caminho a seguir: para a frente."

Juliet está passando por um momento bem difícil pois ela perdeu a mãe e junto com a morte dela, sua vontade de continuar com a fotografia, uma coisa que ela amava. Ela começa a escrever cartas e deixar no túmulo, pois para ela é uma forma de se manter conectada com a mãe e lidar com a perda, após a carta encontra por Dec, eles começam a trocar cartas, mas eles não sabem a identidade um do outro. Com medo de que as cartas possas desaparecer eles resolver trocar e-mails e a partir desse momento surge uma amizade entre pessoas "desconhecidas"

"... às vezes você chega a um ponto em que dói demais, tanto que você quer fazer qualquer coisa para se livrar da dor. Mesmo que a coisa venha a machucar outra pessoa."

Dec, não tem um bom relacionamento com seu padrasto, perdeu sua irmã, seu pai está preso e sente uma grande raiva de sua mãe, tendo apenas o ombro de seu amigo, ele vê nessa garota do cemitério, alguém em quem ele possa confiar e desabafar seus problemas.
A história será intercalada ora por Dec, ora por Juliet e durante a narrativa acabamos nos envolvendo com os personagens. É um livro com temáticas difíceis como morte, dor, solidão, sentimento de culpa e conflitos familiares. É um história carregada de sentimentos e tristeza, mas é uma bela história que te faz refletir e ao terminar nos deixa com vontade de conhecer mais sobre os outros personagens.


Sinopse: Juliet Young sempre escreveu cartas para sua mãe. Mesmo depois da morte dela, continua escrevendo – e as deixa no cemitério. É a única coisa que tem ajudado a jovem a não se perder de si mesma. Já Declan Murphy é o típico rebelde. O cara da escola de quem sempre desconfiam que fará algo errado, ou até ilegal. O que poucos sabem é que, apesar da aparência durona, ele se sente perdido. Enquanto cumpre pena prestando serviço comunitário no cemitério local, vive assombrado por fantasmas do passado. Um dia, Declan encontra uma carta anônima em um túmulo e reconhece a dor presente nela. Assim, começa a se corresponder com uma desconhecida... exceto por um detalhe: Juliet e Declan não são completos desconhecidos um do outro. Eles estudam na mesma escola, porém são tão diferentes que sempre se repeliram. E agora, sem saber, trocam os segredos mais íntimos. Mas, aos poucos, a vida real começa a interferir no universo particular das confidências. E isso pode separá-los ou uni-los para sempre. Entre cartas, e-mails e relatos, Brigid Kemmerer constrói uma trama intensa, repleta de descobertas e narrada sob o ponto de vista dos dois personagens. Uma história de amor moderna de arrebatar o coração.

[Resenha] A Garota do Calendário - Abril


Livro: A Garota do Calendário - Abril
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 160
Ano: 2016
Comprar: Físico


Mais um mês, dessa vez Mia tem que ser a namorada de mentira de um jogador de beisebol, Manso, um cara gato, mas típico babaca que só pensa com a cabeça de baixo, ele precisa fingir namorar sério com ela para poder melhorar sua imagem com os patrocinadores.

"Só que por mais clichê que isso possa parecer... um homem também tem suas necessidades. Acho que é melhor não discutirmos isso."

Mas Mia percebe ter muito em comum com o bonitão e vai tentar ajudá-lo no que for preciso, tanto na área profissional quanto na pessoal.

"Todo mundo precisa liberar as tensões, se conectar fisicamente, e fazer amor é a melhor maneira para isso acontecer."

Mia conseguirá ver além do babaca gostosão que ele é, e logo no primeiro dia ela percebe que há um jovem apaixonado pela sua assessora que é diferente de todas as garotas que ele já ficou e que não sabe como agir diante da situação, Mia consegue ver que essa paixão é reciprocara e fará de tudo para que os dois jovens fiquem juntos.



Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

[Resenha] Interferência


Livro: Interferência
Autora: Márcia Silva
Páginas: 269
Ano: 2018
Comprar: Físico | E-book


Nesse livro conheceremos a história da Dora, uma jovem terrestre que está morando no planeta Krios com sua mãe Helen, que é uma cientista e desenvolveu o UNIL, uma espécie de comunicador para que os povos possam se comunicar independente da língua falada. 
Dora irá conhecer Marvil, um nativo do planeta, que irá apresentar a ela os locais e sua cultura, Dora irá se ver encantada com o planeta e com Marvil, eles se tornaram muito mais que amigos.

"- Realmente devia ser difícil manter a paz, com tantas diferenças."

Porém, algumas coisas começam a mudar no departamento de Helen e ela sente que corre perigo juntamente com sua filha. Até que ela desaparecerá. 
Dora, Marvil e algumas outras pessoas irão em busca da cientista e eles passarão por muita coisa juntos.
A escrita da autora é bem envolvente, vários momentos me sentir inserida na história, é um livro que lembra um pouco de Star Wars e isso já me agrada bastante. Sem falar que Marvil é um fofo e dá até vontade de entrar no livro e ficar com ele pra mim. 

"A incerteza é talvez a maior das dores."

Porém, quanto mais eu lia mais vontade tinha de seguir com a história e agora estou aqui ansiosa pela continuação, ansiosa para saber o que irá acontecer com os personagens.
Mesmo sendo uma fantasia, ele trata de questões éticas, morais e política. Como disse é uma leitura bastante envolvente.


Sinopse: Em um futuro distante, a Terra muda radicalmente após um longo período de guerras. A unificação proporciona o desenvolvimento de tecnologia suficiente para descobrir vida em outros planetas e viajar até eles, mas o convívio pacífico ente humanos e extraterrestres depende da Comunicação. Qualquer interferência é perigosa. Uma série de eventos pode ameaçar a paz. Sua manutenção agora depende de uma jovem terráquea que mora em um pequeno planeta. Ela será capaz de desvendar todas as pistas para solucionar os problemas? Poderá confiar em alguém para ajudá-la? Conseguirá aliados entre os terráqueos ou sua vida e seu futuro dependerão de um extraterrestre? Não há tempo para pensar nas respostas. É preciso correr atrás delas.