[Resenha] A Garota do Calendário - Julho


Livro: A Garota do Calendário - Julho
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 144
Ano: 2016
Comprar: Físico

Nesse mês Mia será a acompanhante de um cento de hip hop super famoso que a quer em seu clipe, além de ter que aprender a coreografia, já que ela não sabe dançar, ainda terá que lhe dar com o trauma do mês anterior, que a persegue. 

" - Às vezes, as decisões que precisamos tomar são mais difíceis para nós do que qualquer um poderia imaginar."

Após o filho do político ter tentado estrupa-lá, ela não consegue parar de ter flashback da situação passada toda vez que algum homem de aproxima e isso pode acabar atrapalhando um pouco o seu trabalho de acompanhante. 

" - Supor te leva a fazer papel de idiota."

Paralelo a isso além de ter que lhe dá com toda a situação em que está vivendo, o Wes irá atrás dela e declarar todo seu amor pela Mia.
Mais uma vez, a autora consegue nos prender do inicio ao fim do livro, com uma leitura leve e fluída. Além de tratar um pouco sobre o verdadeiro significado do amor e da amizade.


                                   Janeiro Fevereiro | Março | Abril Maio | Junho

Sinopse: O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado...

[Filme] Toy Story 4

Será que temos o último filme de Toy Story? Tudo indica que sim.
Toy Story é uma história que encanta adultos e crianças desde seu primeiro filme, com sua temática de amor e amizade.
Nesse filme, após os brinquedos terem sidos doados para Bonnie, Woody encontra-se um pouco de lado, o que ele não aceita muito bem. Enquanto Bonnie começa a ir para escola e viver novas experiências, ela cria um brinquedo a partir do lixo, o Garfinho. E é a partir dessa perspectiva de que se ele é um lixo ou um brinquedo que eles vão embarcar numa aventura.
É um belo filme, com fotografia e uma trilha sonora bastante envolvente. Um filme que te fará rir e se emocionar.



Sinopse: Woody, Buzz, Jesse e toda a turma vivem felizes, agora como brinquedos da pequena Bonnie. Entretanto, a chegada de um garfo transformado em brinquedo, Forky, faz com que a calmaria reinante chegue ao fim, justamente porque ele não se aceita como brinquedo. Classificação indicativa Livre, sem restrições.
Duração: 100 min
Diretor: John Lasseter, Josh Cooley
Distribuidora: Pixar
Gênero: Animação 
Classificação: Livre

Assista ao Filme: 


[Resenha] Circe


Livro: Circe
Autora: Madeline Miller
Páginas: 367
Ano: 2019
Comprar: Físico


Nesse livro escrito pela Madeline Miller, teremos um reconto da mitologia grega, Circe, a feiticeira, filha do Deus do Sol com uma ninfa, alguém que mostra uma baixa estima, alguém que não se acha digna.

"Por baixo da face lisa e familiar das coisas, há outra que aguarda para rasgar o mundo em dois."

Tudo começa com o fato de que Circe, não era bonita, não gostavam de sua voz e era maltratada por todos que a cercava. Até ela se apaixonar por um mortal e achar que pode encontrar nele toda a atenção que ela acredita precisar. Decidida a se casar com ele, ela descobre ter poderes de encontrar plantas e criar poções, se descobre uma feiticeira. Zeus, obriga Hélio a exilá-la numa ilha por toda a eternidade.

"O nada é um vácuo, enquanto o ar é o que preenche tudo que há. É respiro e vida e espírito."

E é nesta ilha que descobriremos mais sobre a história de Circe e seu envolvimento com deuses e heróis mitológicos.
A autora consegue prender nossa atenção desde o inicio da leitura, para quem gosta de mitologia é uma boa leitura. Porém, é um livro que não trás uma noção de tempo exato e os capítulos, pouco se intercalam. 

" - Nem todos os deuses precisam ser iguais - ele disse."

E é um livro que nos faz refletir a cerca de o quanto uma infância cheia de rejeição, trás uma vida solitária e amarga. Apesar de todo potencial por trás da mulher que a Circe possa representar, existe um pouco de fraqueza e nem sempre os deuses são bonzinhos como se pensam.



Sinopse: Uma releitura corajosa e atual da trajetória de Circe, a poderosa – e incompreendida – feiticeira da Odisseia de Homero.
Na casa do grande Hélio, divindade do Sol e o mais poderoso da raça dos titãs, nasce uma menina. Circe é uma garotinha estranha: não parece ter herdado uma fração sequer do enorme poder de seu pai, muito menos da beleza estonteante de sua mãe, a ninfa Perseis. Deslocada entre deuses e seus pares, os titãs, Circe procura companhia no mundo dos homens, onde enfim descobre possuir o poder da feitiçaria, sendo capaz de transformar seus rivais em monstros e de aterrorizar os próprios deuses.
Sentindo-se ameaçado, Zeus decide bani-la a uma ilha deserta, onde Circe aprimora suas habilidades de bruxa, domando perigosas feras e cruzando caminho com as mais famosas figuras de toda a mitologia grega: o engenhoso Dédalo e Ícaro, seu filho imprudente, a sanguinária Medeia, o terrível Minotauro e, é claro, Odisseu.
E os perigos são muitos para uma mulher condenada a viver sozinha em uma ilha isolada. Para proteger o que mais ama, Circe deverá usar toda a sua força e decidir, de uma vez por todas, se pertence ao reino dos deuses ou ao dos mortais que
ela aprendeu a amar. Personagens vívidos e extremamente cativantes, aliados a uma linguagem fascinante e um suspense de tirar o fôlego, fazem de Circe um triunfo da ficção, um épico repleto de dramas familiares, intrigas palacianas, amor e perda. Acima de
tudo, é uma celebração da força indomável de uma mulher em meio a um mundo comandado pelos homens.

[Filme] Aladdin

As animações da Disney tem voltado a tona com em suas live-action e com nosso querido Aladdin, não foi muito diferente. Após trazer Cinderela, A Bela e A Fera, Mogli, tivemos em Aladdin mas um filme nostálgico, tenho que admitir colorido e com uma bela fotografia.
O filme conta a história de Aladdin, um jovem ladrão de Agrabah, certo dia ele ajuda uma jovem, a princesa Jasmine, só que ele acabará sendo capturado por Jafar que quer recuperar uma lâmpada mágica que encontra-se numa caverna profunda. Aladdin irá se deparar com um gênio que habita a lâmpada e poderá conceder a ele três desejos.
Apesar das pequenas mudanças que ocorreu no roteiro, teremos um filme belissímo, tanto no figurino, como nos cenários. É um filme que nos prende do início ao fim, sem falar que faz com que cantemos juntos com os personagens.
Confesso que de inicio fiquei bem receosa com os atores que fariam o gênio e Aladdin, não via em Will Smith e Billy Magnusse, atores que "combinassem" com seus papéis, mas admito que gostei bastante da interpretação deles, acho que foi uma boa escolha sim!
Uma mudança bem legal, foi termos uma Jasmine bem ousada, com voz própria e que trás um pouco do empoderamento feminino. 
Vale muito a pena assistir. 


Sinopse: Um jovem humilde descobre uma lâmpada mágica, com um gênio que pode lhe conceder desejos. Agora o rapaz quer conquistar a moça por quem se apaixonou, mas o que ele não sabe é que a jovem é uma princesa que está prestes a se noivar. Agora, com a ajuda do Gênio (Will Smith), ele tenta se passar por um príncipe para conquistar o amor da moça e a confiança de seu pai. 
Elenco: Will Smith, Billy Magnussen, Naomi Scott
Duração: 128 min
Diretor: Guy Ritchie
Distribuidora: Walt Disney
Gênero: Aventura 
Classificação: 10 Anos

Assista ao Trailer:


[Resenha] A Garota do Calendário - Junho


Livro: A Garota do Calendário - Junho
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 139
Ano: 2017
Comprar: Físico


Nesse mês Mia será a namorada troféu de Warren um político idoso e quer apenas que ela o acompanhe a eventos e possa ajudá-lo com seus projetos. Logo de cara, ela irá se encantar pelo filho de Warren, um homem bonito que teria qualquer mulher aos seus pés.

"Ele tinha razão. Total. Mas esse é o problema do coração e da mente. Eles raramente se equilibram ou mostram uma visão realista das coisas."

E como sempre Mia irá perceber que há algo de errado no ar. Ela passará por situações nada agradáveis, que a fará repensar algumas atitudes. 
Sem falar que a saudade do Wes está grande e ela não consegue mais esconder seus ciúmes dele.

"O mundo seria muito melhor se todos dissessem o que pensam e vivessem de acordo com a regra do ouro."

A autora nesse livro além de contar a história da Mia, mostra a importância da amizade e da família. A leitura continua fluída, mas dessa vez um pouco tensa.



Sinopse: O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.

[Filme] John Wick 3

Terceiro filme da franquia e sinceramente é cacete, sangue, mais sangue, mais porrada, mais sangue, ops, faltou sangue aqui.
Aconselho que quem não assistiu o 1 e 2 não prossiga com a leitura. O filme já começa quando John e seu cão estão correndo por Nova York, um sequência de quando ele mata uma pessoa dentro do hotel Continental e agora quem entregá-lo ganha um prêmio de 14 milhões. E ele sabe o que tem que fazer para se manter vivo, então nada de enigmas, as cenas vão se seguindo na tentativa dele se safar.
Como disse no inicio é muita pancadaria, o mistério sobre nosso protagonista continua e com toda certeza teremos um 4 filme vindo por aí. 
Se gosta de ação, é um bom filme.



Sinopse: Terceiro capítulo da franquia de ação estrelada por Keanu Reeves como o (ex-)matador de aluguel John Wick.
Elenco: Keanu Reeves, Halle Berry, Anjelica Huston
Duração: 132 min
Diretor: Chad Stahelski
Distribuidora: Paris Filmes
Gênero: Ação
Classificação: 16 Anos, contém atos criminosos, violência extrema e drogas lícitas.

Assista ao Trailer:


Semana do Livro Nacional



QUERIDOS ESCRITORES E LEITORES

Vamos na Semana do Livro Nacional?

A ILLUMINARE TE CONVIDA!



ENDEREÇO:

Fundação Museu da Imagem e do Som
Praça Luiz Souza Dantas, 1, 20021-190 Rio de Janeiro    



EIS OS LIVROS QUE A EDITORA ESTARÁ LEVANDO PARA APRESENTAR AO PÚBLICO.

Lobistratusdilapirulobis - JackMichel (A Escritora 2 em 1)

Cidade noturna

Beija a minha boca

Carpe noctem

King – Poe – Lovecraft

ENTRE O BEM E O MAL

ESPINHOS E ROSAS - BILINGUE

Contos Insolitos – bilingue

Crimes e Suspeitos

PRENUNCIO DO MEDO - LIVRO 1 - LANÇAMENTO

Afinal de Contos - Autor JAX

Estaremos também fazendo o lançamento do primeiro livro da trilogia de suspense da Illuminare: Prenuncio do Medo - Pressagio.



E TEREMOS MUITOS BRINDES!!



CONVIDEM AMIGOS E VAMOS FESTEJAR A SEMANA DO LIVRO NACIONAL.

ENTRADA GRATUITA.



Editora Illuminare

Destacando novos talentos literários

www.editorailluminare.com.br"

[Resenha] Querido Evan Hansen


Livro: Querido Evan Hansen
Autor: Val Emmich e outros
Páginas: 328
Ano: 2019
Comprar: Físico


Evan só pensa negatividade, é um rapaz que tem vergonha/medo de falar, consequentemente não consegue se comunicar e não tem amigos. Praticamente um sociopata. Ele faz tratamento e uma das atividades de sua terapia é sempre escrever uma carta para si. 

"Uma perspectiva positiva gera uma experiência positiva."

Evan, está de volta as aulas e com o braço no gesso devido a uma queda de uma árvore enquanto esteve trabalhando nas férias. Ele acaba esbarrando em Connor, o tipo de adolescente que todos querem distância, também sem amigos. Mas num momento do primeiro dia de aula, Connor assina seu nome no gesso do Evan, mas ao ler a carta que o Evan imprimiu, ele acaba discutindo e levando-a junto. 

"... quanto mais você olha para o problema, pior ele fica."

Evan fica preocupado pois quer sua carta e tem medo que seja ridicularizado e exposto na escola, mas Connor não aparece na escola e após 48h, Evan descobre que ele está morto. E a família do Connor acredita que eles era amigos, pois encontram a carta com o corpo de Connor. 

"... como vou saber do que os outros são capazes? Não faço nem ideia do que eu sou capaz."

O livro nos faz refletir sobre a sociopatia, sobre a sensação de que ninguém se importa com você ou que ninguém te nota. A não ser que algo aconteça e olhe lá. Só por alguns momentos Connor foi uma criança que não tinha a atenção, não era ouvida. Um adolescente em que ninguém da família se importava de fato, que só queria que os outros (médicos, terapeutas e afins) dessem um jeito. 

"No fim, a única solução é se autodestruir."

O livro também levanta indagações sobre a atual conjuntura humana. Ninguém mais se importa com o real. Só vive o virtual. Connor morreu e as condolências eram virtuais e de pessoas que enquanto ele estava vivo, não estava nem aí pra ele. Os capítulos são intercalado entre o Evan e a “alma” de Connor. Segundo os espíritas quem é suicida fica vagando na terra, é mais ou menos isso que o Connor faz e ele dá a visão dele dos acontecimentos.
É um livro interessante de se ler.


Sinopse: Dos criadores do premiado musical da Broadway Dear Evan Hansen, esta é uma história emocionante sobre solidão, luto, saúde mental e amizades inesperadas. Evan Hansen sempre teve muita dificuldade de fazer amigos. Para mudar isso, decide seguir as recomendações de seu psicólogo e escrever cartas encorajadoras para si mesmo, com esperança de que seu último ano na escola seja um pouco melhor. O que não esperava era que uma das cartas fosse parar nas mãos de Connor Murphy, o aluno mais encrenqueiro da turma. Quando Connor comete suicídio e sua família encontra a carta de Evan, todos começam a pensar que os dois eram melhores amigos. Sem conseguir explicar a situação, Evan acaba refém de uma grande mentira.
Ao mesmo tempo, graças a essa (falsa) amizade, o garoto finalmente se aproxima de Zoe, a menina de seus sonhos, e passa a ser notado no colégio. No fundo, Evan sabe que não está fazendo a coisa certa, mas se está ajudando a família de Connor a superar a perda, que mal pode ter? Evan agora tem um propósito de vida. Até que a verdade ameaça vir à tona, e ele precisa enfrentar seu maior inimigo: ele mesmo.

[Filme] Detetive Pikachu

Assistir o filme na pré-estreia e uma coisa e outra acabei não publicando minha opinião sobre o filme Detetive Pikachu, foi um filme que me divertir e aproveitei bastante, acredito que o filme alcançou seu objetivo que é entreter o espectador e fãs.
É um filme que brinca com as cores, uma trilha sonora nostálgica, foi muito bom ver alguns dos Pokémon's de forma realista.
O filme não é cercado de mistério, é bem previsível. E conta a história de um jovem que junto com um Pikachu falante, tentará desvendar o mistério por trás da morte de seu pai. 
Como disse, não tem muito mistério o filme, pois as cenas são bem previsíveis, mas é um filme bacana de se ver.
Já saiu do cinema, mas eu indico.



Sinopse: Um jovem une forças com o detetive Pikachu para desvendar o mistério por trás do desaparecimento de seu pai. Perseguindo pistas pelas ruas de Ryme City, a dupla dinâmica logo descobre uma trama desonesta que representa uma ameaça ao universo Pokémon.
Elenco: Justice Smith, Ryan Reynolds, Kathryn Newton, Ken Watanabe
Duração: 105 min
Diretor: Rob Letterman
Distribuidora: Warner Bros
Gênero: Aventura 
Classificação: Livre

Assista ao Trailer:

[Filme] Homem-Aranha: Longe de Casa

Mas um filme da Marvel tão esperado, o nosso querido Homem-Aranha.
Nesse longa, teremos um Peter Parker ainda abalado com tudo que aconteceu após "Os Vingadores: Ultimato", com os sentimentos à flor da pele, ele saíra de férias com alguns colegas de escola. Claro que isso inclui seu melhor a migo e a MJ, por quem ele está apaixonado, mas como sempre enrolado e sem coragem para tomar suas decisões.
Decidido a não se meter em problemas, ele tentará ter um momento normal em sua vida, o que não irá acontecer, pois a Terra está sendo atacada por criaturas Elementais e ele contará com a ajuda de Mysterio.
Confesso que gostei bastante do filme, ele foi muito bem elaborado e trás amarrações com filmes anteriores e futuros, a trilha sonora está espetacular, as cenas cômicas continuam firmem como sempre e dessa vez temos um pouco de algo mais puxado pro terror psicológico e uma cena ou outra que trás um pouco certo diferencial dos filmes anteriores do Homem-Aranha.
É algo que recomendo!


Sinopse: Peter Parker (Tom Holland) está em uma viagem de duas semanas pela Europa, ao lado de seus amigos de colégio, quando é surpreendido pela visita de Nick Fury (Samuel L. Jackson). Convocado para mais uma missão heróica, ele precisa enfrentar vários vilões que surgem em cidades-símbolo do continente, como Londres, Paris e Veneza, e também a aparição do enigmático Mysterio (Jake Gyllenhaal). Classificação indicativa 10 anos, contém violência.
Elenco: Tom Holland, Zendaya, Jake Gyllenhaal, Marisa Tomei
Duração: 130 min
Diretor: Jon Watts
Distribuidora: Columbia Tristar
Gênero: Aventura 
Classificação: 10 Anos

Assista ao Trailer: