[Resenha] A Bruxa não vai para a fogueira nesse livro


Livro: A Bruxa não vai para a fogueira nesse livro
Autora: Amanda Lovelace
Páginas: 208
Ano: 2018
Comprar: Físico

Sinopse: Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível, Amanda Lovelace aprofunda a combinação de contundência e lirismo que arrebatou leitores e marcou sua obra de estreia, "A princesa salva a si mesma neste livro", cujos poemas se dedicavam principalmente a temas como relacionamentos abusivos, crescimento pessoal e autoestima. Agora, em "A bruxa não vai para a fogueira neste livro", ela conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão. Ao lado de Rupi Kaur, de "Outros jeitos de usar a boca" e "O que o sol faz com as flores", Amanda é hoje um dos grandes nomes da nova poesia que surgiu nas redes sociais e, com linguagem direta e temática contemporânea, ganhou as ruas. Seu "A bruxa não vai para a fogueira neste livro" é mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.
Feminismo termo que está em moda ultimamente, mas alguns não sabem seu significado, ser feminista é lutar pelo direito da mulher na sociedade. Deixemos bem claro que ser feminista não é odiar o homem. E esse é um dos principais temas dessa obra.

"Posso não sobreviver aos fósforos, mas meu fogo de vadia vai sobreviver a todos eles."

Uma leitura com uma dose de revolta, onde as mulheres cansaram de ficar caladas e chegou a hora de falar, de lutar pelo seu direito em todos os sentidos, de não sentir-se oprimida, e de se amar e apoiar umas as outras. Esses são os sentimos que a autora nos trás em formato de poesia/poemas nessa edição, dividido em quatro partes: O Julgamento, A Queima, A Tempestade de Fogo e As Cinzas.

"- o abuso não deve ser romantizado."

Iremos nos identificar em alguns momentos na escrita da Amanda Lovelace, que vem de forma intensa acordar algumas mulheres para a vida, que estão deixando ela passar despercebida, sua intenção é que a gente levante a cabeça e corra atrás do que é nosso por direito.

"- uma bruxa sabe que os espelhos às vezes mentem."

Essa obra além do feminismo trás também temas como relacionamentos abusivos, a influência do pai onde a menina é submissa e frágil, e algumas vezes o ódio pelo seu corpo, pois vivemos numa sociedade que impõe padrões do que é belo.

"- não sou sua boneca de papel, nem sua boneca inflável."

É uma obra que toda mulher deveria ler, nessa edição a diagramação está bem interativa, é um livro que lemos em poucas horas, mas que faz com que a gente reflita por longos dias.

[Unboxing] Papel na Caixa - Llama Party #Dezembro

Sobre a box:

É clube de assinatura de itens de papelaria. E você pode escolher entre os planos "VOU COM CALMA!" e receber por apenas um mês ou "RESISTIR PRA QUÊ?", garantindo sua entrega todos os meses.

Ao assinar, você receberá em sua casa uma caixa com 6 a 12 itens escolhidos especialmente para você. São canetas, lápis, borrachas, post-its, bloco de notas, clips, marcadores, mimos entre outros.



Tema do mês de Dezembro


Confere o vídeo:



[Filme] Dragon Ball Super Broly

Um rei vendo que uma profecia pode ser concretizada e que acabará atrapalhando o futuro do príncipe, resolve enviar a criança rival para um planeta bem distante. Porém, o destino não pode ser evitado. E teremos essa criança como personagem principal do filme, um vilão que não quer ser vilão, mas acaba sendo devido as circunstâncias imposta.
E a história irá girar em torno do aprendizado de Broly e a influência negativa de seu pai, a vontade Freeza em dominar todos os planetas e destruir seus maiores inimigos, Goku e Vegeta e  a luta dos dois contra Broly.
Dragon Ball Super Broly é o vigésimo longa dessa série de animação e é mais do mesmo. É um filme previsível, quem acompanha a série Dragon Ball Z verá alguns dos personagens principais em segundo plano. O que dá um up no filme é as cenas da batalha que às vezes chega a ser cômica. 
É um bom filme para quem é fã da série e dá margem para uma possível continuação. 


Sinopse: O filme traz outros mundos além da Terra e do Planeta Vegeta, incluindo um mundo inédito chamado Planeta Banpa. Apesar de não haver uma sinopse oficial, há rumores de que a história será focada na origem do poder dos Saiyajins, e mostrará Broly, um Saiyajin desconhecido, que aparece diante de Goku e Vegeta, iniciando uma intensa batalha dos três indivíduos com caminhos diferentes que finalmente se encontrarão.
Elenco: Masako Nozawa, Ryô Horikawa
Duração: 99 min
Diretor: Tatsuya Nagamine
Distribuidora: Fox Films
Gênero: Animé
Classificação: 10 Anos

Assista ao Trailer:


[Resenha] As Madonas de Leningrado


Livro: As Madonas de Leningrado
Autora: Debra Dean
Páginas: 256
Ano: 2018
Comprar: Físico


Sinopse: Guerra, amor e vida se unem neste drama profundamente sensível, que visita as lembranças da Segunda Guerra Mundial de uma idosa russa, em uma emocionante homenagem à memória, ao amor e, acima de tudo, à vida.Marina foi guia turística no Museu do Hermitage nos anos 1940. Com a idade, ela não consegue mais se lembrar de eventos diários ou datas importantes-como o casamento de sua neta-, mas lembra-se de maneira vívida dos seus anos na Guerra.Em meio à doença, a mente cansada de Marina é invadida por imagens de sua juventude em uma Leningrado sitiada pelo exército nazista durante a Segunda Guerra, uma época de fome, dor e medo. A realidade se mistura com suas lembranças da guerra de forma que ela já não consegue distinguir presente e passado, indo em uma direção que pode colocar em risco sua vida.
Iremos conhecer a história de Marina que foi guia turística no museu de Hermitage nos anos de 1940 e viveu na segunda guerra mundial.



"Mas quando as pessoas partem, elas não voltam. Essa tem sido uma experiência. Isso é real."


Atualmente uma senhora com Alzheimer, sua mente trás o passado a tona e se mistura com seu presente.

"- Algumas coisas são melhores quando esquecidas."

Ela vai reviver seus momentos de dor, tristeza e amor. E isso pode colocar sua vida em risco.
É uma leitura cheia de detalhes, a autora consegue nos inseri na vida da personagem de forma que nos deixa apreensivos por ela, pela situação que ela viveu na guerra e pela que ela vive.

"Se ela se perdesse, ele poderia encontrá-la no escuro apenas pelo toque."

É uma história melancólica, cheia de perdas, mas é uma bela história, que envolve arte e trás detalhes das obras e do museu. E isso me deixou bem curiosa e com vontade de conhecer, procurando mais sobre o museu encontrei um site onde é possível fazer um tour virtual por algumas obras descritas pela personagem.

[Filme] O Retorno de Mary Poppins

Após mais de 50 anos, temos a volta da babá mais mágica e querida, em O Retorno de Mary Poppins, a essência do clássico de 64 se mantém. Nada muda, teremos a mesma história de drama familiar, em que a nossa babá surge para tomar conta dos filhos de Michel Banks que ficou viúvo e conta com a ajuda de sua irmã Jane, e desde o inicio do filme fica bem claro que o objetivo dela é deixar seus ensinamentos novamente para eles.
É um filme que trás toda uma nostalgia, as cenas em que as animações fazem parte é muito bem feita, o musical como todo foi muito bem elaborado. Mas confesso que achei ele bem cansativo, mas é um bom filme.


Sinopse: Numa Londres abalada pela Grande Depressão, Mary Poppins (Emily Blunt) desce dos céus novamente com seu fiel amigo Jack (Lin-Manuel Miranda) para ajudar Michael (Ben Whishaw) e Jane Banks (Emily Mortimer), agora adultos trabalhadores, que sofreram uma perda pessoal. As crianças Annabel (Pixie Davies), Georgie (Joel Dawson) e John (Nathanael Saleh) vivem com os pais na mesma casa de 24 anos atrás e precisam da babá enigmática e o acendedor de lampiões otimista para trazer alegria e magia de volta para suas vidas.
Elenco: Emily Blunt, Lin-Manuel Miranda, etc.
Duração: 2h 11min
Diretor: Rob Marshall
Distribuidora: Walt Disney
Gênero: Família
Classificação: 9 anos

Assista ao Trailer:


[Evento] LiteraRJ


LiteraRJ - evento literário e cultural que contará com a presença de diversos autores nacionais incluindo a escritora Rô Mierling.
O evento trará uma tarde de bate-papos, sorteios, jogos literários, brincadeiras, e muita interação. Diversos autores convidados e a participação de algumas editoras com preços super em conta já para aumentar o número de livros para serem lidos no começo do ano! Confirme sua presença e chame os amigos!
Apoio Governo do Rio de Janeiro e da Secretaria de Cultura do RJ.


Local: Biblioteca Parque Estadual 
Hora: 13: as 18:00

[Resenha] Juntos Somos Eternos


Livro: Juntos Somos Eternos
Autor: Jeff Zentner
Páginas: 344
Ano: 2018
Comprar: Físico

Sinopse: Jeff Zentner, autor de Dias de Despedida, traz outra história comovente sobre família, amizade e amor, com uma visão emocionante e ao mesmo tempo bem-humorada sobre a dura realidade de crescer em um ambiente conservador.Dill não é um garoto popular na escola — e não é culpa dele. Depois de seu pai se envolver em um escândalo, o garoto se tornou alvo de piadas dos colegas e passou a ser evitado pela maioria das pessoas na cidadezinha onde mora. Felizmente, ele pode contar com seus melhores amigos, Travis e Lydia, que se sentem tão excluídos ali quanto ele. Assim que os três começam o último ano do ensino médio, mudar de vida parece um sonho cada vez mais distante para Dill. Enquanto Travis está feliz em continuar no interior e Lydia pretende fazer faculdade em uma cidade grande, Dill carrega o peso das dívidas que seu pai deixou para trás. Só que o futuro nem sempre segue nossos planos — e a vida de Dill, Travis e Lydia está prestes a mudar para sempre.
Nesse livro iremos conhecer a história de três amigos Dill, Lydia e Travis, cada um com um estilo de vida diferente, sonhos diferentes mas amigos acima de tudo.

"- Acho que a vida é mais do que a soma de suas partes - Lydia disse. - Não acho que seja justo medir uma vida por conquistas."

Dill é filho de um pastor que está preso, ele e a mãe tem que pagar as dívidas e vivem com o básico, quando não está na escola, ele está trabalhando e nas horas vagas se encontra com os amigos. Rejeitado por todos, pois colocam a culpa de seu pai está preso nele, porém, Lydia e Travis são porto seguro dele.

"Fiz dos livros a minha vida porque eles me permitem escapar deste mundo de crueldade e selvageria."

Lydia tem uma vida maravilhosa em comparação aos seus dois amigos, possui um site onde fala de moda, quer sair de Forrestville e estudar em Nova Yourk, odeia cidade pequena.
Travis é de família humilde, seu pai é um alccolátra e trabalha numa loja de madeiras e Travis trabalha com ele, sua mãe vive dentro de casa e faz algumas costuras pra fora. O pai que que ele entre pro time de futebol americano, mas Travis gosta de ler sobre fantasia e é o oposto do pai.

"E, se é pra viver, é melhor que seja para fazer coisas dolorosas, valentes e belas."

Esse trio é inseparável, estão sempre juntos e aproveitam bem os momentos apesar dos problemas, mas as coisas começam a mudar com a chegada do último ano do ensino médio e as circunstâncias fazem com que a amizade oscile entre eles.
Será que eles serão capazes de superar as barreiras juntos? É um livro que trás temas como amizade, fé, superação, esperança e coragem. A questão religiosa é muito forte dentro da história. é um livro que me fez chorar e refletir.

Vamos Falar de Mystery Box - Nerd ao Cubo

Assista ao vídeo e não esqueça de deixar seu like!


PROPOSTA

Uma caixa com uma camisa e quatro ou mais itens relacionados ao universo geek, alguns exclusivos.
O Envio são feitos a partir do dia 15 de cada mês.
Valor R$ 79,90 + Frete

Revista Conexão Literatura Nº 43


Chegamos em nossa primeira edição do ano com Robert E. Howard em destaque. Era certo que Howard um dia estamparia uma das nossas capas, afinal ele foi o criador de Conan – O Bárbaro. Confesso que tenho dezenas de exemplares de Conan, coleção que iniciei na juventude. Infelizmente, como a maioria dos grandes escritores e gênios, Howard viveu pouquíssimo tempo: apenas 30 anos, mas deixou um legado para a eternidade. Saiba mais nas linhas da nossa edição.
Contos, dicas de livros, entrevistas e matérias especiais aguardam por você, assim como uma entrevista que Sérgio Simka fez comigo, referente ao lançamento da obra “Possessão Alienígena” (Devir). E para os fãs de Edgar Allan Poe, nesse primeiro trimestre estarei lançando a obra “O Clube de Leitura de Edgar Allan Poe”, pela Editora Selo Jovem. Fiquem ligados sobre mais informações em nossas redes sociais.
Para divulgar o seu livro ou anunciar em nosso site e próxima edição, acesse: www.revistaconexaoliteratura.com.br/p/midia-kit.html


A Revista desse mês está imperdível, é só baixar gratuitamente (aqui)

Livros Lidos em 2018

Primeiramente quero desejar muita paz, saúde, amor e sucesso em 2019 para todos vocês.

Essa postagem é sobre minhas leituras de 2018, foram 47 livros, não consegui bater minha meta. Me atrapalhei bastante durante o ano com algumas coisas e isso atrapalhou bastante minhas leituras. Mas confesso que todas as minhas leituras esse ano que passou foram maravilhosas, não tenho do que reclamar. 

Confiram o vídeo: