...

Um belo dia você nasce, e na ordem dos fatores vai crescendo, amadurecendo, mudando... quando se dá conta, já nem lembra bem quem realmente é. Tenta voltar as origens. então descobre que nunca teve realmente origens. se vê fracassado, arruinado e perdido, num mundo em que você julga nunca ter conhecido antes; mas ao mesmo tempo tem certeza, foi exatamente o mesmo lugar que esteve a vida toda. senta, respira fundo, tenta de todas as formas raciocinar. pensa estar com amnésia, nao é possível que não consiga se lembrar de uma só cena, de algum lugar, de alguém...então todas as cenas que tentava lembrar voltam a sua cabeça...esteve numa festa, reuniu todos os amigos e inclusive inimigos, as doses de vodka que tomou para criar coragem para falar tudo o que estava engasgado naqueles anos que passou reprimido, isolado...então tudo começa a ficar turvo...lembra de uma discussão, gritos; de repente um brilho metálico, um som agudo...volta a relaidade quase que arrancado de seu súbito flash-back; se vê sentado ainda com os olhos bem abertos, sentindo mais uma vez o gosto do sangue em seus lábios; olha pro lado de relance e vê um corpo imóvel, enrijecido; fixa-se nele e as lágrimas descem pela sua face; a dor nunca foi tão intensa em seu penar; aquele corpo inerte e abandonado estendido naquele chão frio, não há mais duvidas, é você mesmo. assustado corre gritando por socorro; como tivera coragem de fazer isso a si próprio? se sente decepcionado consigo mesmo, mas agora é tarde demais para se arrepender. sua alma continuará vagando solitária; descobre que a morte é o sonho lento após o inferno.


(Autor Desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!