[Resenha] Sou um desastre com as mulheres


Título Original: I suck at girls
Autor: Justin Halpern
Editora: Sextante
Páginas: 176
Ano Lançamento: 2012

Do ponto de vista científico, o casamento se resume ao seguinte: existem seis bilhões de pessoas no planeta. Levando em conta faixa etária e tudo mais, mesmo que você fosse exigente, poderia estar casado e feliz com 150 milhões de mulheres diferentes. Neste novo livro, Justin Halpern - autor de Meu pai fala cada uma - narra os percalços de sua vida afetiva. Do desastroso primeiro amor na infância até a decepcionante primeira vez, é impossível não se identificar com as aventuras do rapaz tímido e sem jeito, pontuadas pelas tiradas absurdas de seu pai. Quando decide anunciar a sua decisão de pedir a namorada em casamento, Justin acaba recebendo um sábio conselho do pai: que tire um dia de folga para repensar tudo o que aprendeu na vida sobre si mesmo, sobre as mulheres e sobre relacionamentos. E é exatamente isso que ele faz. O resultado é um retrato hilário das reviravoltas amorosas da juventude, abordando temas como sexo, namoro, família e amizade. Repleto das já conhecidas pérolas de sabedoria do pai de Justin, Sam Halpern, o livro também apresenta outros irreverentes personagens, como seu irmão Dan, que oferece uma peculiar interpretação dos rituais da noite de núpcias, e seu desbocado primeiro chefe. Além de reafirmar o talento de Justin Halpern como um dos autores mais engraçados da atualidade, o livro nos faz relembrar com nostalgia os episódios divertidos e constrangedores de nossa vida. 

Um livro que vai garantir uma dose grande de gargalhadas, obra ideal para aquelas pessoas que precisam de uma dose generosa de ânimo e alegria. O protagonista do livro é o próprio autor, Justin Halpern, um cara desbocado em falar da sua infância e adolescência até chegarmos à vida adulta. 

Justin em o foco em sua vida amorosa, seus principais medos de infância é se relacionar com alguma garota e até mesmo chegar o tão desesperado dia, quando finalmente encontra a mulher da sua vida e finalmente resolvem se casar. 

Outro personagem do livro é o pai de Justin, ainda mais divertido e cheio de tiradas com o seu próprio filho, os conselhos dele são os melhores e mais criativos possíveis! 

Não é um livro de auto ajuda, chega ser uma pequena biografia bem humorada de um garoto que sempre se dava ml com as mulheres, mas que no fundo sonha em encontrar a mulher de sua vida.

13 comentários:

  1. Gente que gracinha. Eu não conhecia esse livro mas gostei do desenvolver dele. Deve ser muito gostoso de ler. Obrigada pela dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não conhecia o livro mas gosto bastante de leituras assim. Achei bem bacana e é um livro que eu leria com toda a certeza

    ResponderExcluir
  3. Só de ler a sinopse já da vontade de rir, imagina ler o livro inteira. Eu dificilmente dou atenção aos lançamentos e/ou catálogo da Sextante, então não conhecia esse livro e fiquei curiosa. Dar boas risadas é sempre bom,.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Acho que estou precisando de um livro assim para me fazer rir porque só tô lendo coisas depressivas ultimamente rsrs. Gostei da proposta do livro e vou anotar aqui a dica para leituras futuras. Ps: seu blog é muito lindooo, amei essa bonequinha do template.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a dica!
    O livro parece ser bem divertido e perfeito para dar de presente de Natal para alguns conhecidos meus!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Nossa, não imaginei que era assim a história. E já vi que será um livro bem divertido mesmo. Uma ótima dica, que fiquei curiosa para conferir futuramente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Não conhecia o livro e MDS como preciso desse livro. Nem lembro quando foi a ultima vez que li um livro que me fez gargalhar e sua resenha me deixou extremamente curiosa.
    Amei.

    ResponderExcluir
  8. Ola!
    Caramba, não esperava que fosse um livro engraçado. Esperei algo meio auto ajuda como título. Não tenho muito interesse pelo catálogo sextante não, mas esse me chamou atenção. Achei divertida a ideia.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Estou imaginando os conselhos do pai dele. Que bom que ele conseguiu ver um ponto positivo depois de tanto perrengue afetivo. O texto ficou charmoso, Rafael. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  10. Oi. Não conhecia esse livro, mas confesso que não me interessei muito por ele. Vou deixar passar a dica dessa vez.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Adorei a ideia do livro, no fundo o vice descreveu como uma autobiografia onde o cara sempre se dá mal tentando encontrar a pessoa certa, é bem verdade, sem pré acontece é no fundo essas esbarradas no muro, eu tenho fé que nos levará até o final desejado.
    Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Gosto bastante de livros divertidos que nos causa crises de risos, porém não curto biografias. E já tinha ouvido falar nesse livro antes, mãe nunca tive o interesse em lê-lo. Fico feliz que tenha gostado, contudo deixo a dica passar.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Muito legal o autor se colocar como protagonista da obra, imagino o quanto a história deve ser divertida. Adorei a dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!