[Resenha] A Escolhida


Livro: A Escolhida
Autor: Amanda Ághata Costa
Páginas: 452
Ano: 2015

Sinopse: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota perdida na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais. Através de sua aparência impecável e feições delicadas, ninguém conseguiria supor quem ela é e o que gosta de fazer: um anjo com sede de sangue, sempre disposta a ceifar novas vítimas. Porém, tudo muda quando é capturada por dois feiticeiros e levada para o círculo, lugar onde eles vivem sob a liderança de Egran, um homem cruel que não mede esforços para conseguir o que quer. Em meio a várias mudanças repentinas, terá de enfrentar suas convicções a fim de descobrir um lado de si mesma que não imaginava existir. Será que o amor vai fazer brotar a alegria em seu coração? Ou ele irá arrastá-la diretamente para a morte? Ari será capaz de finalmente superar o próprio passado sombrio ou sucumbirá a ele, deixando pelo caminho mais um grande rastro de destruição?

Nesse primeiro livro iremos conhecer a Ari uma jovem garota, que foi abandonada pelos pais, e sempre alimentou esse desprezo em boa parte da sua vida, ela aparentemente inofensiva, é dura e forte, além de ser uma assassina, aos olhos de alguns, metade anjo, metade demônio, faz da rua sua casa.

"Ignorar os sentimentos é uma tarefa que exige tudo o que você pode oferecer. No final, não lhe resta nada."

Até que sua vida é modificada, não por conta própria. Um feiticeiro, chamado Egram, ganancioso por poder, vê qualidades em Ari e quer que ela trabalhe pra ele, por livre e espontânea pressão. Ela passará a viver dentro do círculo, o que fará se aproximar de Luke, ele irá contá-la sobre seu passado e sobre coisas que ela mesmo desconhece.

"Coisas ruins acontecem quando precisam acontecer. Nada impede o inevitável."

Essa aproximação fará a Ari quebrar suas regras e fazer amigos, coisa que ela nunca teve. Durante a narrativa vamos conhecendo e se aprofundando nos sentimentos e pensamentos dela.

"O Destino é tão traiçoeiro que nos faz prisioneiras de nossos maiores temores."

Todos os personagens são bem intenso e o livro foi muito bem construído. E o final é aquele que você fica de boca aberta e apreensiva pela continuação.

Quer adquiri o e-book? Acesse aqui!

Um comentário:

  1. Su, que bom que gostou do livro! A Ari é uma personagem bem complexa e difícil de ser compreendida, mas que bom que você conseguiu acompanhar bem a trajetória dela. Espero que também goste da continuação, A Subestimada, que sai ainda este ano. Grande beijo <3

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!