[Resenha] O Último Abraço


Livro: O Último Abraço
Autor: Vitor Hugo Brandalise
Páginas: 138
Ano: 2017

Sinopse: Em um ensolarado domingo de setembro de 2014, Nelson Irineu Golla, 74 anos, atendendo à súplica da esposa, Neusa, 72, abraça-se a ela com uma bomba de fabricação caseira junto ao peito e acende o pavio. Embora pareça um romance, O último abraço é uma grande reportagem, cujo leitmotiv é o desejo dos protagonistas de morrer. Ela, depois de dois AVCs, definha numa clínica para idosos; ele, inválido de um braço, não suporta mais vê-la implorando com os olhos para que a matem. O caso, que ficara conhecido na Justiça como “um Romeu e Julieta da terceira idade”, é aqui reconstituído por Vitor Hugo Brandalise nos mínimos detalhes.

A eutanásia é definida como a conduta pela qual se traz a um paciente em estado terminal, ou portador de enfermidade incurável que esteja em sofrimento constante, uma morte rápida e sem dor. É prevista em lei, no Brasil, como crime de homicídio. (Site)

 Como diz a própria sinopse parece um romance, mas é uma reportagem. 
Nesse livro o autor irá trazer a história de "Seu" Nelson e Dona Neusa, casado há 54 anos, tiveram uma vida feliz, ele a amava e ela também o amava, uma cumplicidade fantástica.
Construíram sua vida e sua família com bastante trabalho, até que um dia ele fica inválido de um braço e ela sofre seu primeiro AVC, passaram por dificuldades e ela é levada a uma casa de idosos, retorna para casa e é quando ela sofre seu segundo AVC. A situação tende a piorar e acaba chegando a um estado vegetativo.


"Diante de suas opiniões a respeito da velhice, os filhos se perguntaram como ele trataria Neusa, cada dia mais dependente. A rabugice do pai piorava a cada dia, e os filhos temeram que ele a tratasse com impaciência ou de forma rude. Mas, desde o primeiro AVC, não foi o que aconteceu. Com a doença da esposa, Nelson foi forçado a enfrentar seus medos. Acompanhou de perto o que significa envelhecer."

Nelson vê a tristeza nos olhos de sua esposa e resolve tirar a dor dela e dele, cria uma bomba caseira e a abraça junto ao seu peito.
É uma história emocionante de se ler, que me fez chorar demais.
Não sei se eu teria coragem de um ato de amor desses, sim para mim foi um ato de amor, de não querer ver o outro sofrer e de não sofrer.


"Nelson sentia-se solitário naquele tempo. Como se não bastasse a falta de Neusa, onde estavam amigos e parentes? Onde estavam aqueles que antigamente os rodeavam e lotavam o salão do terceiro andar? Eram agora "seus inimigos"? Alguns haviam morrido, é verdade, mas nem todos. O telefone de casa já não tocava mais, e poucos além dele, dos filhos e dos netos visitavam Neusa na Novo Lar."

O caso foi levado a justiça e ficou conhecido como "Romeu e Julieta da terceira idade". O autor trás relatos dos filhos e cartas dos amigos do casal, além de informações da justiça, e um pouco sobre a Eutanásia no Brasil.
É uma história real que vale a pena se ler.



Quer adquirir o livro? Acesse aqui!

3 comentários:

  1. Esse livro parece ser muito bom. Eu estudei a eutanásia no curso de técnico em enfermagem, e eu sei um pouco desse assunto e como é difícil para os familiares, no Brasil isso é crime mas no estados unidos é permitido a prática da eutanásia. Amei a resenha desse livro

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um livro muito bom adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  3. Uau, parece super interessante! Curti :D Adoro essas temáticas polêmicas! A capa é linda, aliás e gostei muito do título!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!