[Resenha] Wabi-Sabi


Livro: Wabi-Sabi
Autor: Francesc Miralles
Páginas: 223
Ano: 2017
Comprar: Físico

Sinopse: Quando um relacionamento vai mal, nada melhor do que viajar para um mundo distante para repensar a vida. E é exatamente isso que Samuel faz. Sua namorada, Gabriela, com quem ele mantém um relacionamento há oito anos, parece mais distante a cada dia, e sua vida passa a se dividir entre as aulas de alemão e as pesquisas que faz para os livros de autoajuda de seu vizinho, o escritor Titus. Tudo isso na companhia do gato Mishima. Porém, certa manhã, algo tira Samuel de sua existência monótona: um cartão-postal vindo do Japão com a imagem de um gato de porcelana, o maneki-neko, e os dizeres “Wabi-Sabi”. Dias depois, ele recebe em sua casa um segundo postal com a fotografia de um templo e as mesmas palavras. Intrigado, Samuel decide ir ao Japão para descobrir quem é o remetente das misteriosas mensagens, e sua viagem acaba se transformando em uma verdadeira jornada de autoconhecimento.

"Wabi-Sabi refere-se à beleza do que é imperfeito, temporal e incompleto." 


Nessa história iremos conhecer o Samuel, um professor universitário, namora a Gabriela há alguns anos e mora com um gato, tem um amigo escritor chamado Titus e leva uma vida normal e bem entediante ao meu ver.

"O mundo é imprevisível, mas os sábios insistem que tudo acontece quanto tem que acontecer."

Até que um dia ele recebe um cartão postal do Japão, escrito WABI-SABI, mas sem remetente, porém, ele não conhece ninguém que esteja lá e isso aguça a sua curiosidade.
Após alguns dilemas e acontecimentos, Samuel decide viajar até o Japão a fim de descobrir quem poderia ter enviado o cartão e com a viagem também poderá ajudar seu amigo Titus no seu novo livro.

"Ainda não havia entendido que alguns segundos de intensa felicidade deixam uma marca mais profunda na alma do que toda uma vida de espera monótona."

E é nessa viagem que ele irá compreender melhor o termo Wabi-Sabi e aprender a ter uma nova visão do mundo que o cerca.
É uma narrativa curta e fluída, que consegue nos inserir na cultura japonesa (me deixou com vontade de conhecer o Japão) e nos faz refletir junto com os personagens durante e após a narrativa.

Um comentário:

  1. Bom dia! Suelane, adorei a resenha e conhecer esse livro. Adoro a cultura japonesa, e como você disse, dá vontade de ir para o Japão! Anotada a dica de leitura! Abraços

    www.biashaina.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!