[Resenha] O Livro dos Títulos


Livro: O Livro dos Títulos
Autor: Pedro Cardoso
Páginas: 194
Ano: 2017
Comprar: Físico



Sinopse: O primeiro romance do ator e dramaturgo Pedro Cardoso Genuíno Jesus Cristóvão do Amanhã nunca gostou de ler, mas sempre gostou dos livros. Frequentador assíduo da livraria do seu Velhinho Livreiro, formou imensa biblioteca. Após conhecer e se apaixonar por Constança, editora-chefe de uma ONG sueca ligada à Unesco, resolve escrever – para conquistar o coração da amada – o seu primeiro e único livro: O livro dos títulos . Ator, dramaturgo e roteirista de televisão, Pedro Cardoso – o eterno Agostinho de A grande família – apresenta-nos, neste seu primeiro romance, uma nova faceta de sua genialidade. Explorando de forma original e surpreendente o seu dom para o humor, revela uma visão que é, ao mesmo tempo, crítica do mundo insano em que vivemos, mas também delicada sobre o que nos torna humanos.Nas palavras do autor: “Este livro foi escrito sob o impacto de uma profunda preocupação com o futuro do Brasil; mas não é só disso que ele trata, porque nunca a vida é monotemática. Há nele também perplexidade diante da linguagem, fascínio pelo amor romântico e respeito para com a loucura; vale-se de uma distopia irônica para confirmar a esperança; e aposta na crença de que o humor é um bálsamo para todos os nossos males.”.
Um romance diferente do que estamos acostumados a ler.

De inicio iremos ser apresentados a um rapaz que é apaixonado por livros, sim! Livros e não leitura, até que ele conhece Constança e se sente determinado a escrever um livro ao se apaixonar por ela.

"Eu acreditava que, sendo um grande leitor, ninguém jamais sentiria pena de mim por eu estar constantemente sozinho. O livro me protegia da piedade dos outros."

Depois conheceremos outro personagem uma mulher que trabalhar na editora Books for EveryOne que recebe um e-mail de um remetente estranho e acaba querendo saber mais sobre a história do livro desse autor, mesmo ele não tendo se identificado.

"...Dormi com uma pessoa é mais íntimo do que ir para a cama com ela... Dormir junto demanda uma grande confiança; sexo nem tanto."

A narrativa irá intercalar entre momentos da vida de Genuíno e da vida de Constança, ambos residentes no Brasil que está passando por uma grande mudança.

"A favela brasileira é uma imoralidade e sua permanência é a prova de que o país nunca pertenceu ao seu povo."

E o autor inseri as mudanças no país de maneira esplendida sem sai da narrativa, além de citar vário e vários títulos de livros no meio do texto.
É uma história que trás momentos inusitados que nos leitores nem imaginávamos o que poderia vir a acontecer com os personagens.
É uma leitura que vale a pena ser feita!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!