Ed. Intrínseca

[Resenha] Pátria

9/23/2019


Livro: Pátria
Autor: Fernando Aramburu
Páginas: 512
Ano: 2019
Comprar: Físico

Esse livro conta a história de duas grandes amigas separadas pela Pátria, pela ideologia que acreditavam, Bittori e Miren nasceram no mesmo povoado e iam ser feiras até que trocaram o hábito pelo casamento. 

"...para que botar o dedo na ferida?- Para tirar todo o pus que ainda tem lá dentro. Senão, não fechará nunca."

Bittori, se casou com Txato, um homem trabalhador, com mente para ser um grande empresário, eles tinha uma vida boa em comparação a vida de sua amiga Miren que casou com Josian também trabalhador mas ao invés de patrão empregado e ganhava o suficiente para viverem, sem regalias. 

"Você se esforça para dar um sentido, uma forma, uma ordem à sua vida, e no fim das contas a vida faz o que bem entende com você."

Bittori teve um casal seu filho que com as boas condições que tinham foram enviados a universidade, o rapaz se tornou médico e sua filha estudava para ser advogada, já os filhos de Miren tiveram que correr atrás de seus futuros. Arantxa se casou cedo e teve que trabalhar para manter a família quando o marido esteve desempregado, Gorka tinha o sonho de ser escritor e Joxian entra para o ETA, pois ele acredita que é o certo a fazer pelo seu povo e se torna um "eterra". Bittori terá seu marido perseguido e assassinado pelo ETA e é ai que as duas amigas deixam de se falar.

"...sempre abatia a sua presa. Bastava um rosto sorridente a metros de distância e a mosca se dirigia para a teia de aranha."

É um livro que fala sobre nacionalismo e fanatismo que divide não só o país mas divide amigos e família. Traz a radicalidade que uma ideologia prega e até que pontos as pessoas perdem a humanidade para seguir algo que acreditam ser o certo, traz a vida de cada personagens, mães que são capazes de fazer tudo pelos seus filhos, amigos que eram apaixonados e nunca se declaram, traz também a questão da sexualidade e de como a família irá agir, traz ódio e amor. Pátria, vai te fazer sorrir, chorar e ter raiva. 
Sinopse: Bittori e Miren foram unha e carne, nasceram e cresceram no mesmo povoado do País Basco. Quando jovens, planejaram ser freiras, mas aí o destino colocou Txato e Josian em seu caminho e elas trocaram o hábito por alianças. Já não eram duas amigas, mas sim duas famílias amigas, que viram os filhos crescer e se apoiaram na alegria e na tristeza. Até o dia em que o ETA as separa. Bittori deixará a vila quando seu marido for assassinado pelo grupo terrorista; Miren se transformará numa militante-mãe fervorosa quando o filho Joxe Mari se torna um "etarra".Pátria é sobre o nacionalismo e o fanatismo que dividiram um país, mas é também uma história sobre as relações humanas, e por isso, é uma obra universal. Estão lá as mães devotadas, as picuinhas familiares, os percalços da amizade e do amor, as discordâncias ideológicas e morais. Assim como na vida, há nesse livro espaço para o drama e para o humor, para o ódio e para o afeto.

Ed. Record

[Resenha] Vilão

9/16/2019


Livro: Vilão
Autora: V. E. Schwab
Páginas: 364
Ano: 2019
Comprar: Físico

Em “Vilão” conheceremos a história de Victor e Eli, dois amigos universitários que precisam definir um tema para o trabalho de conclusão do curso, até que Eli decide fazer um estudo referente aos extraordinários (pessoas que passaram um uma experiência de quase morte e ao retornarem voltavam com “poderes”) e Victor da a ideia de eles passarem por essa experiência para ter uma base melhor para o trabalho.

"Os momentos que definem a vida de alguém nem sempre são evidentes."

Diante dessa situação Eli resolve que ele que irá passar pele experiência de quase morte e quem o salvará será Victor. Mesmo querendo ser o primeiro a fazer o teste Victor cede a escolha do amigo, pois uma coisa que Eli saber ser é persuasivo e o plano deles dá certo. Eli volta com o poder de se regenerar, nada é capaz de matá-lo.

"Não estava com medo, mas sabia que não devia confiar no medo e muito menos na falta dele."

Mas Victor também consegue passar por uma experiência de quase morte e terá o poder de cura, porém Victor será preso e Eli se diz nomeado por Deus para extingui os extraordinários do mundo e começa sua caçada.
Victor contará com Mitchell e Sydney na sua vingança e Eli terá como parceira Serena nessa caçada aos Extraordinários.

"A prisão deixava qualquer um faminto, com desejos específicos. A natureza exata da vontade dependia da pessoa."

Os capítulos são intercalados entre passado e presente, para que saibamos o que aconteceu com nossos personagens. Mas quem é o verdadeiro vilão dessa história? Isso irá depender do ponto de vista de cada um e de que lado você estará, eu particularmente estou do lado do Victor. É uma história que mostra o que o poder é capaz de fazer com 
A Schwab consegue prender nossa atenção do início ao fim do livro e nos deixa ansiosos com o desenrolar dessa história. Estou bem curiosa para saber o que ela pretende fazer com os personagens no próximo livro.

Sinopse: Uma história sobre ambição, inveja, desejo e superpoderes, da autora da série Tons de Magia.Victor e Eli, dois jovens brilhantes, arrogantes e solitários, se conheceram na Universidade de Merit e logo se deram bem, identificando um no outro a mesma sagacidade e a mesma ambição. No último ano da faculdade, o interesse em comum numa pesquisa sobre adrenalina, experiências de quase morte e poderes sobrenaturais lhes oferece uma possibilidade antes inimaginável: de que uma pessoa, sob as condições certas, seja capaz de desenvolver habilidades extraordinárias. No entanto, quando colocam em prática essa teoria, as coisas dão muito errado.Dez anos depois, Victor foge da prisão, determinado a encontrar seu antigo amigo ― agora inimigo. Para localizá-lo, ele conta com a ajuda de uma garotinha, Sydney, cuja natureza reservada esconde uma habilidade sem igual, mas extremamente perigosa. Enquanto isso, há dez anos Eli tem uma única missão: erradicar todas as pessoas ExtraOrdinárias que encontra ― exceto sua ajudante, Serena, uma mulher enigmática e persuasiva, capaz de impor sua vontade a qualquer um.Armado com poderes terríveis e movido pela lembrança da traição e da perda, Victor caça seu arqui-inimigo em busca de vingança e de um embate no qual sabe que um dos dois deve morrer.

Bienal

XIX Bienal Internacional do Livro do Rio

9/11/2019


Galerinha, vim falar um pouco sobre minha experiência na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, essa foi a primeira vez que participei, são três pavilhões, além do pavilhão das artes e a praça de alimentação, uma mega estrutura, cheio de atividades, com presença de autores nacionais e internacionais.



Ir a bienal do Rio para alguns é como um marco, mas assim como é a vida nem tudo são flores. Esse ano foi marcante, o prefeito da cidade resolveu censurar uma HQ dos Vingadores, sim ele decidiu recolher os exemplares e que os livros com conteúdos que para ele é impróprio, deveria ser sinalizado, vale ressaltar que ele fez isso apenas com os livros de temática LGBTQ+, por puro preconceito. Só que ele não contava que:

  • Os exemplares da HQ fossem TODOS vendidos em aproximadamente 40 minutos;
  • Felipe Neto comprasse 14 mil exemplares e distribuísse gratuitamente (Exemplo: Com amor, Simon, E se fosse a gente? Leah fora de sintonia, Boy erased, entre outros);
Claro que houve todo aquele processo de entra na justiça, manda recolher, cai liminar, depois entra de novo com o processo, aparecem fiscais a paisana, infelizmente armados, pois é! Pasmem, fiscais armados num local cheio de crianças... Sei que no final das contas, não fomos calados, houve manifestação dentro da Bienal. Que vocês podem ver no vídeo.


Além de disso a Bienal tem suas vantagens, traz pra sua vida pessoas maravilhosas, pude conhecer pessoalmente várias pessoas maravilhosas que não citarei nomes, pois poderei esquecer de alguns, autores nacionais que acabam se tornam teu amigo. Pude conhecer autores como Thalita Rebouças, C. J. Tudor, Mark Manson, Rachael Lippincott. Revi o Gustavo Ávila, a Ana Beatriz Brandão, entre outros. Pessoas maravilhosas que te dão atenção.


Tinham estandes com preços bons e livros bons, pasmem tinha Animais Fantásticos capa dura por 10 reais, além HQ com 50% de desconto e outros livros maravilhosos com preços bem acessíveis. O último dia tinha muitas editoras que baixaram o preço. 


Mas tem também pessoas insuportáveis da área literária que se acham as estrelas, ig's literários, que se acham a última coca-cola do deserto (caso você goste de coca-cola), mas come, defeca e dorme como você. Pra esses tipos de pessoas só tenho a dizer que melhorem! Vocês são influenciadores, têm pessoas que se espelham em vocês, sejam mais simpáticos de verdade e menos sorrisos falsos.

É isso gente! A próxima Bienal no Rio de Janeiro tem data prevista para 3 a 12 de setembro de 2021.

Ed. Verus

[Resenha] A Rede de Alice

9/09/2019


Livro: A Rede de Alice
Autora: Kate Quinn
Páginas: 527
Ano: 2019
Comprar: Físico

Nesse romance, conheceremos a história de Charlie e Eve duas mulheres fortes e decididas. Que terão suas vidas entrelaçadas por ironia do destino. A história trás como pano de fundo a primeira e segunda guerra mundial e o presente acontece em 1947, os capítulos são intercalados entre o presente inicialmente narrado por Charlie e o passado narrado por Eve. 

"...então os números faziam sentido para mim. Eles seguem uma ordem, são racionais e fáceis de prever, ao contrário das pessoas."

Charlie é uma decepção para sua família, ela está grávida e nem sabe quem é o pai de seu filho, está indo com sua mãe fazer um aborto, mas o objetivo da garota é sair em busca de sua prima Rose, que está desaparecida e assim elas possam viver juntas. Tudo na mente de Charlie diz que dará certo e acaba achando uma ligação de sua prima com a Eve e irá bater na casa dessa senhora, em busca de respostas. 

"O que importa se algo é assustador, quando aquilo simplesmente precisa ser feito?"

Eve, já senhora se deparará com Charlie em sua porta fazendo perguntas que a faz relembrar de seu passado nada agradável, fumante e alcoólatra, conta com a ajuda do escocês Finn, que é praticamento o faz tudo da Eve, visto que ela tem uma grande cicatriz deixa pelo seu trabalho na guerra.

"... a verdade é o que faz as melhores mentiras serem reais."

O encontro delas não é nada agradável pois Eve é bem rabugenta, mas acaba cedendo ao pedido de Charlie, desde que a garota a pague pelo serviço e elas junto com Finn irão embarcar nunca viagem atrás de Rose e do passado atormentador dessa senhorinha.

"Todo mundo quebra. Acerte uma pessoa no lugar certo, encontre algo com que ela se importa, machuque-a por tempo suficiente..."

Durante a leitura vamos conhecendo mais a fundo Charlie, Eve e Finn e o que aconteceu com cada um no passado. 

" - Vingança é o prêmio de consolação do lado perdedor."

Rede de Alice é uma leitura intensa, mas não e exaustiva, pelo contrário ela te instiga a continuar. É um livro que mexe com seus sentimentos e te faz chorar, na verdade quem me acompanha sabe o quanto histórias que envolve a primeira e segunda guerra mexem comigo. É uma história que traz romance, guerra, amizade, traição.

Sinopse: Neste romance histórico hipnotizante, duas mulheres - uma espiã recrutada para a Rede de Alice, esquema real que aconteceu durante a Primeira Guerra Mundial, e uma universitária americana que busca sua prima ao final da Segunda Guerra - são unidasem uma história de coragem e redenção.

Bienal

[Bienal] Café da Manhã com Mark Manson

9/05/2019

Não pode ir a bienal do Rio de Janeiro. Nós trouxemos para vocês o vídeo do bate-papo com o autor Mark Manson. Evento exclusivo para assinantes do Intrínsecos, com direito a foto e autógrafo com o autor.


Quem não conhece o Mark Manson é autor de "A Sútil Arte de Ligar o Foda-se" e "Fodeu Geral", ambos publicado pela editora Intrínseca.

Bienal

[Bienal] Happy Hour com a C. J. Tudor

9/02/2019

Não pode ir a bienal do Rio de Janeiro. Nós trouxemos para vocês o vídeo do bate-papo com a autora C. J. Tudor. Evento exclusivo para assinantes do Intrínsecos, com direito a foto e autógrafo com a autora.


Quem não conhece a C. J. Tudor é autora de "Homem de Giz" e "O que aconteceu com Annie", ambos publicado pela editora Intrínseca.

Ed. Verus

[Resenha] A Garota do Calendário - Setembro

9/02/2019


Livro: A Garota do Calendário - Setembro
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 144
Ano: 2016
Comprar: Físico

Esse mês será um mês bem turbulento na vida dá minha, apesar das novidades e boas novidades que surgiram em agosto, seu pai teve uma piora e todos afirmam que ele não irá sobreviver, com medo de não está ao lado dele, ela acaba não comparecendo ao seu mês de trabalho e quando isso acontece, quem a contratou é reembolsado, ou seja, o dinheiro que ela recebeu em agosto, não foi para ela e sim para o seu acompanhante de setembro que ficou bem chateado com o acontecido e paralelo a isso ela ficou sem ter como pagar ao agiota de seu pai. 

"... não podemos nos esconder da vida. Nunca sabemos quanto tempo temos ou o que pode acontecer enquanto estamos vivos."

Sem querer ceder as chantagens dele, sua melhor amiga passar por maus bocados e ela marcará um encontro com ele para que sua amiga seja solta. Desde de agosto Mia não consegue falar com Wes e sente que algo de ruim está acontecendo, será que ela está certa?

A leitura dessa vez foi bem mais rápida, terminei em algumas horas. A autora consegue prender nossa atenção do inicio ao fim. Apesar de todos os problemas e dificuldades que nossa protagonista enfrentará mais uma vez contará com o apoio de sua família que agora aumentou e de seus amigos/antigos clientes.


 Janeiro Fevereiro | Março | Abril Maio | Junho |
Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas.