Oneide ou Deda

7 dias sem minha tia ao meu lado, que saudade minha tia, mãe... Meu Tudo!!
Abaixo está um poema feito pelo meu cunhado para essa pessoa maravilhosa que era Deinha.

Tua grandeza transpôs a barreira do Universo da existência Humana.
Ensinaste aos que te rodeava, o sentido maior da expressão “família”, sem ter construído a tua própria, pois, entendias a célula da família é a razão maior da existência do homem em toda a plenitude da razão do ser.
Acreditaste que somente pelo amor e respeito poderíamos construir ou caminhar a nossa própria vida na tentativa de refletir ao próximo os raios da sabedoria do ser e estar harmonicamente entre nós mesmos.
Quando falavas da tua opção de vida, das relações pessoas, amigos, daquilo que não fizeste com a convicção que fora o melhor e sem nunca ter sido MAE, defendias as tuas “filhas” como uma leoa e ensinavas sem ser professor o que é o mundo, deixando claro que a “Família” é o inicio e o fim em si mesmo, tanto é verdadeiro que convocaste todos os teus para dizer que amava-os e que estivessem juntos.
Aqui nos despedimos agradecendo a possibilidade de conviver e beber da tua sabedoria e amizade, foste maior do que os teus 83 anos e da tua existência entre nós, serás sempre a grande estrela no infinito do Universo dos teus.

Autor: Eduardo José do Nascimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!